Carteira de habilitação? Conheça todo o processo e entre oficialmente no mundo dos motoristas.

É um verdadeiro rito de iniciação: tirar a CNH (Carteira Nacional de Habilitação) ou carteira de habilitação, mexe com a vida de qualquer um. Seja por vontade ou necessidade, há todo um trâmite que é preciso seguir para poder entrar oficialmente no complexo mundo dos motoristas brasileiros. O processo para tirar cnh, aliás, está cada vez mais exigente e complicado, mas nada que não possa ser resolvido com muita paciência e uma boa dose de dedicação – e, se tudo der certo, termina cerca de 1 ano depois com a famosa carteira de motorista, sonho de milhares de adolescentes e instrumento de trabalho para muita gente. Veja o passo a passo para tirar a CNH e não perder o rumo no meio do caminho.

Quem pode tirar a carteira de habilitação hoje

Objeto de desejo da maioria dos adolescentes, a Carteira Nacional de Habilitação não é para qualquer um: hoje é preciso ter 18 anos completos, saber ler e escrever e ter carteira de identidade e CPF. Ah, e quando tirar a sua carteira de habilitação e comprar um veículo, não esqueça de já fazer o seguro para o seu carro. Assim, você ganha mais confiança para pegar prática na direção.

Os primeiros passos rumo à carteira de habilitação

O candidato que se enquadrar na legislação deve então ir ao Detran,  Ciretran (Circunscrição Regional de Trânsito) ou no serviço PoupaTempo da sua cidade e fazer o cadastro biométrico, que inclui o registro das impressões digitais. Ele recebe então a autorização para fazer os exames médico e psicotécnico nas clínicas autorizadas. O valor da taxa de cada exame varia de acordo com a cidade, mas custam em torno de R$ 45 cada um e devem ser pagas diretamente ao médico e ao psicólogo.

No exame psicotécnico ou de aptidão mental são avaliadas as condições emocional e psicológica do candidato, e chega a ser normal não passar de primeira por puro nervosismo. Neste caso basta marcar novo exame, não sendo necessário o pagamento de outra taxa. Os portadores de necessidades especiais devem ser examinados por médicos específicos autorizados pelo Detran e que determinará quais adaptações deverão ser feitas no veículo.

Tipos de Carteira de habilitação

É bom lembrar que há cinco tipos de CNH: A (motos), B (carros de passeio), C (caminhões), D (ônibus e vans com passageiros), e E (veículos com unidades acopladas, como as carretas), mas a primeira habilitação só pode ser tirada nas categorias A ou/e B. Quem optar por tirar ambas ao mesmo tempo terá que fazer 25 horas/aula a mais. Depois que a tiver a habilitação definitiva na primeira categoria, é preciso esperar um ano para tirar a categoria seguinte e assim consecutivamente.

Cursos e exames: a hora das aulas teóricas e práticas

Teórico

Com a aprovação nos exames o candidato poderá inscrever-se em um Centro de Formação de Condutores (CFC) para fazer 45 horas/aula teóricas obrigatórias. O conteúdo é relacionado à legislação e sinalização no trânsito, noções de primeiros socorros e direção defensiva. O prazo para fazer a prova é de 50 minutos e, para passar, você deve acertar pelo menos 21 questões. Nessa etapa o gasto é de cerca de R$ 250 em média, mas o valor varia de acordo com o CFC. Se for reprovado, não é preciso pagar nova taxa nem fazer o curso inteiro novamente, basta marcar nova data de exames no prazo de 15 dias. Se for aprovado o candidato está apto para começar as aulas práticas.

Não esqueça essa dica!

Você pode se preparar para fazer a prova teórica o próprio site do Detran de cada estado, que oferece simulados online. Você faz quantas vezes quiser e se familiariza com as questões mais comuns.

Prático

O curso prático também deve ser feito nos CFCs credenciados e é composto por 25 horas/aula, sendo que quatro aulas devem, obrigatoriamente, ser noturnas, três das quais podem ser feitas em um simulador se a autoescola tiver um. Ele não é obrigatório, ao contrário do que havia sido planejado, mas o candidato pode fazer até oito aulas (três noturnas e cinco diurnas) no simulador se quiser.

Quando houver completado a carga horária exigida, o CFC emite um certificado que o habilita a escolher uma data para o exame prático. O custo com as aulas práticas e a taxa do exame costuma ficar em torno de R$ 1,3 mil. Se reprovado, basta remarcar a data do exame dentro de 15 dias. Quem passar no exame receberá uma autorização temporária para dirigir com validade de 1 ano.

Dicas para o teste prático

É quase impossível não ficar nervoso, e quando isso acontece é muito fácil esquecer justamente as coisas mais básicas. Preste atenção em quatro erros bobos e comuns, mas que costumam reprovar muita gente:

  • Coloque o cinto de segurança assim que entrar no carro e só o retire ao final da prova.
  • Não esqueça de ajeitar os retrovisores para o seu tamanho, conseguindo os melhores ângulos em todos eles.
  • Verifique se o carro está em ponto morto antes de virar a chave e sempre termine as manobras com o carro em ponto morto.
  • Tenha muito cuidado nas provas de baliza, procurando sempre deixar o carro reto, paralelo ao meio fio ou à faixa delimitadora, ao estacionar.

Autorização temporária: cuidado com as multas

Agora é a hora de prestar muita atenção nas multas para poder trocar a autorização temporária no final de 1 ano. Durante este período você não pode ter nenhuma multa grave, no máximo uma infração média, de 4 pontos, para poder trocar pela CNH que valerá por 4 anos (já descontado 1 ano da permissão provisória). Depois de terminado todo o processo a carteira leva entre 3 e 10 dias úteis, dependendo do estado, para ser retirada na autoescola ou na unidade do Detran, de acordo com o que ficar acordado no contrato do CFC.

Quem tiver uma infração grave que seja terá a carteira temporária suspensa e terá que recomeçar o processo do início, com o pagamento de todas as taxas novamente e o cumprimento de todos os quesitos. Até os 60 anos de idade a CNH deverá ser renovada a cada 5 anos e, a partir dos 65 anos, a cada 3.

Comprar CNH dá de 2 a 6 anos de prisão

O alto custo para tirar a carteira de motorista leva alguns incautos a entrar no esquema de compra da CNH, uma verdadeira máfia que age em todas as esferas prometendo rapidez, facilidades e preço mais em conta para tirar uma “carteira quente”, ou seja, com todos os dados devidamente registrados do Detran. Apoiados pelo esquema de corrupção, as CNHs são oferecidas livremente pela internet inclusive com parcelamento em cartões de crédito.

O indivíduo que compra uma CNH está colocando a sua vida e a dos outros em risco, mas é bom lembrar que assim como quem vende, quem compra também está cometendo um crime. Portar carteira de motorista falsa é crime inafiançável que pode levar de 2 a 6 anos de reclusão. Ao contrário do que apregoam os falsificadores, as carteiras de motorista são facilmente identificáveis pelos peritos.

Quem leu sobre Descubra todos os passos para tirar CNH também leu:

Saiba como tirar a carteira de motorista pela primeira vez

Saiba como renovar a carteira de motorista