Um dos queridinhos dos brasileiros, ganha nova versão: HB20 Turbo, que vem para competir com rivais 1.4

Carro HB20 Turbo

O HB20 1.0 da Hyundai ficou na segunda posição de carros mais vendidos no país em 2015 e figura entre os favoritos dos brasileiros. Isto porque, possui design inovador e, a cada nova versão traz melhorias visuais e de conforto. Além disso, os recursos luxuosos encontrados do lado de dentro raramente são vistos no ambiente dos compactos, como o banco de couro e o painel tecnológico, que tradicionalmente existem apenas em carros mais caros.

Neste ano, o compacto HB20 ganhou nova motorização 1.0 sobrealimentada com até 105 cavalos, que chega ao mercado para brigar com versões 1.4 da concorrência. O 1.0 Kappa, como foi chamado, é o primeiro turbo flex da Hyundai no mundo, se tornando uma aposta da empresa sul-coreana no mercado automobilístico brasileiro, que apesar do momento delicado no setor, apresentou avanços tecnológicos consideráveis nos últimos anos.

A proposta da Hyundai é que o HB20 Turbo figure entre 1.0 e 1.6, servindo como versão intermediária na categoria. De acordo com o Inmetro e a própria marca, o compacto é indicado para quem quer um carro mais esperto na estrada, como um 1.4 ou 1.5 da concorrência.

Traseira do carro HB20 Turbo

O motor não é simplesmente 1.0 com um turbo instalado e, segundo a Hyundai, o veículo passou por diversas transformações, ganhando mais 31% de potência e 47% em torque com entrega total da força em rotações mais baixas. Algumas das mudanças fizeram toda a diferença para que a potência do carro fosse ressaltada. Um novo filtro de ar foi instalado, para dar conta da maior quantidade de ar que entra no motor e os bicos foram trocados para garantir maior pressão na injeção de combustível. A transmissão é manual, de seis marchas, e foi alongada em 10% para melhorar o consumo do combustível.

Apesar do avanço, o HB20 Turbo perde para seu principal rival, o Volkswagen UP! TSI, em termos de consumo. De acordos com dados do Inmetro, o consumo médio com etanol é de 8,2 km/l na cidade e 10,1 km/l na estrada; e com gasolina, 11,6 km/l e 14,3 km/l. Já o rival costuma rodar com etanol em média 9,6 km/l na cidade e 11,1 km/l na estrada; e com gasolina, 13,8 km/l e 16,1 km/l. O turbo da Hyundai conta com a construção simplificada de um turbocompressor sem a injeção direta, o que melhoraria o consumo de combustível. A injeção direta pode ser encontrada no seu rival UP!, que conta com melhores níveis de consumo por causa da tecnologia.

No entanto, o veículo HB20 Turbo oferece mais conforto em um design atraente, sendo mais indicado para quem quer mostrar sua potência nas ruas. Isto porque, sua suspensão é macia, pensada para oferecer conforto, com os freios e a direção sem alterações. Além disso, o compacto apresenta bom nível de ruídos e vibrações, boa estabilidade, vinda através do uso de pneus mais largos e espaço mais amplo na cabine.

Motores Turbo

Confira o vídeo que o canal Acelerados publicou com as especificações do novo HB20 Turbo.


Os motores do tipo turbo possuem o objetivo de oferecer mais potência a um veículo, sem aumentar o tamanho do motor. A tecnologia do motor turbo foi desenvolvida para que o sistema consiga colocar mais ar dentro dos cilindros, e através dos avanços realizados em termos eletrônicos, como construção e material, é possível ver esse tipo de motor em outros carros que não sejam apenas os esportivos.

O turbocompressor é formado por duas câmaras distintas, chamadas caixa fria e caixa quente, cada uma delas com um rotor, que são interligados por um eixo. Um deles fica ligado à saída do escapamento (caixa quente) e o outro à saída de admissão de ar (caixa fria).

Algumas pessoas não sabem, mas o escapamento é uma grande fonte de energia mecânica e calórica, provenientes da queima dos gases expelidos. Através de sua energia cinética, esses mesmos gases auxiliam na função de impulsionar o rotor do turbo e, consequentemente, o rotor ligado à saída de admissão de ar, pois os rotores estão interligados por um eixo. Usando a energia do escapamento na caixa quente, a caixa fria do turbo capta o ar de fora, através do filtro de ar, comprimindo-o dentro dos cilindros. Toda esta engrenagem gera mais potência e mais torque a um veículo, pois com mais ar, há mais moléculas de oxigênio que permitem a entrada de mais combustível.

Há ainda alguns motores que oferecem maior potência quando equipados com o intercooler, equipamento que capta mais ar para o motor, resfriando e diminuindo o volume do ar já pressionado pelo turbo. Isso faz com que mais ar entre no motor, proporcionando uma explosão mais forte dentro dos cilindros.

No caso do carro HB20, que é 1.0, o turbo é aplicado para que o carro tenha uma maior aceleração e retomadas parecidas com a de um carro 1.6, mas com a vantagem de ter o consumo de combustível como o de um carro 1.0 com motor aspirado, pois, com uma mistura de ar e combustível mais densa nas câmaras, a potência aumenta sem que o motorista tenha que usar muito o acelerador.

A diferença entre um motor turbocompressor e um motor aspirado está no uso do escapamento, já que o aspirado não possui a potência do turbo por desperdiçar o fluxo de gases abundantes vindo do escapamento, tendo sozinho o trabalho de aspirar o ar para compor a mistura ar-combustível que fica em seus compartimentos internos.

Já adquiriu seu HB20 Turbo? Mantenha o seguro do seu veículo em dia. Esse é um passo essencial para a sua segurança. Seja Bem Mais Seguro!